segunda-feira, 18 de novembro de 2013

"Década de 2010" (Catástrofe - Tufão nas Filipinas)


 

 
O tufão Haiyan (conhecido também como supertufão Haiyan, designação internacional: 1330, designação JTWC: 31W, designação PAGASA: Yolanda) é um poderoso ciclone tropical que chegou a atingir velocidades máximas de ventos de 315 quilômetros por hora, sendo considerado um dos ciclones mais fortes já registrados na história, só superado pelo tufão Tip em 1979. Formado a partir de uma baixa pressão no oceano Pacífico perto das costas da Micronésia, o sistema continuou a se desenvolver até alcançar o máximo pico de intensidade. Haiyan é o quinto supertufão da ativa temporada de tufões no Pacífico de 2013 e seu nome foi dado pela República Popular da China e significa petrel (海燕) em chinês. O precursor de Haiyan foi uma área de baixa pressão que começou a formar-se em 2 de novembro, a 428 km a este-sudeste de Pohnpei, Estados Federados da Micronésia. Este sistema encontrava-se no início do processo de convecção profunda. No dia seguinte, a Agência Meteorológica do Japão (AMJ) elevou-o à categoria de depressão tropical, enquanto o Joint Typhoon Warning Center (JTWC) o designou como depressão tropical 31-W. Durante as horas seguintes na sua formação, a depressão tinha consolidado a sua convecção em torno do seu centro de circulação de nível baixo.Devido a isto, às 0:00 UTC de 4 de novembro, a AMJ elevou-o à categoria de "depressão", denominando-o como tempestade tropical Haiyan, e ciclone número 30 da temporada; isto foi confirmado pelo JTWC às 03:00 UTC. Pelo facto de se encontrar em condições muito favoráveis, o ciclone Haiyan intensificou-se de forma rápida consolidando bandas de convecção e um olho ou núcleo apenas visto em imagens de satélite. O sistema foi considerado como um tufão de categoria 1 pelo JTWC em 5 de novembro às 03:00 UTC e tempestade tropical grave pela AMJ três horas antes, sendo considerado como um tufão às 18:00 UTC. Passadas 24 horas da sua categorização como tufão, às 03:00 UTC de 6 de novembro já foi considerado como um supertufão.Neste ponto, a estrutura do Haiyan consistia em bandas de convecção apontando para sul como um olho muito estreito análogo a um agulheiro de diâmetro de apenas 111 km,o qual passou sobre Kayangel em Palau. Às 15:00 UTC desse dia, enquanto se situava a 209 km a nordeste de Kolor, Palau, o Haiyan foi considerado como um supertufão de categoria 5, com ventos de 260 km/h e rajadas mais fortes. Uma hora depois, às 16:00 UTC, o tufão entrou na Área de Responsabilidade Filipina (PAR segundo o acrónimo em inglês) e a Administração de Serviços Atmosféricos, Geofísicos e Astronómicos das Filipinas (PAGASA) designou-o como Yolanda. Nesta área, o Haiyan continuava a intensificar-se, mostrando um anel de convecção profunda em redor de um olho muito pequeno de aproximadamente 14 km de diâmetro. Horas depois, deu-se a expansão do olho situado sobre a superfície de mar quente, com uma temperatura de 30ºC, apesar de ter uma dorsal subtropical a norte e um vento de cisalhamento débil. Às 20:45 UTC de 7 de novembro, o Haiyan finalmente fez contacto com terra, em Guiuan, província filipina de Samar Oriental.26 Uma hora depois, às 21:00 UTC, o JTWC, utilizando a classificação Dvorak, afirmava que o Haiyan alcançara o seu máximo pico de intensidade de ventos de 315 km/h durante um minuto; a AMJ às 12:00 UTC, estimava os ventos em 230 km/h em 10 minutos com uma pressão mínima de 895 hPa, Porém, a NOAA através das imagens de satélite, estimou a pressão mínima do Haiyan entre 858 e 884 hPa . Apesar disto, a sua intensidade fez com que o ciclone, o mais poderoso de 2013, superando o ciclone Phailin, o tufão Usagi, o tufão Francisco e o tufão Lekima. O tufão causou destruição generalizada nas Filipinas, em particular na cidade de Tacloban e nas ilhas Samar e Leyte, onde se supõe que milhares de pessoas terão morrido.

"Década de 2010" (Personalidades - Jorge Dória)

 

 

 Jorge Dória

 
Jorge Dória, nome artístico de Jorge Pires Ferreira (Rio de Janeiro, 12 de dezembro de 1920  — Rio de Janeiro, 6 de novembro de 2013), foi um ator brasileiro. Filho de militar, nasceu no bairro de Vila Isabel, Rio de Janeiro. Estreou no teatro em 1942 e no cinema em 1948, com o filme Mãe. Iniciou sua carreira na televisão em 1953, atuando em uma novela da TV Tupi, Delícias da Vida Conjugal. A carreira na TV consolidou-se a partir da novela E nós, Aonde Vamos?, da TV Rio, quando já era um ator consagrado no cinema e no teatro. Atuou nas peças A Gaiola das Loucas (seu maior sucesso como protagonista no teatro brasileiro), O Avarento, Escola de Mulheres, A Presidenta, A Morte do Caixeiro Viajante, entre outras. No cinema foi também roteirista, além de ator premiado em filmes como Maior que o Ódio, O Assalto ao Trem Pagador, O Beijo, Minha Namorada, Bonga, o Vagabundo, Como é Boa a Nossa Empregada, A Dama do Lotação e Perdoa-me por me Traíres. A partir da sua criação de Lineu na primeira versão de A Grande Família, em 1972, Jorge Dória se tornou uma presença constante nas novelas e nos programas de humor da TV. Entre os trabalhos mais importantes estão João Brandão na novela Champagne, o milionário golpista Herbert Alvaray em Brega & Chique, o terrível conselheiro real Vanoli Berval em Que Rei Sou Eu? e o implicante aposentado Emílio Castro em Meu Bem, Meu Mal, todas do autor Cassiano Gabus Mendes. Sua última participação foi no Zorra Total, da Rede Globo. Jorge Dória padeceu de problemas de saúde durante muitos anos. Em outubro de 2013 foi internado no Hospital Barra d'Or, em estado grave. Morreu aos 92 anos de complicações cardiorrespiratórias e renais.

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

"Década de 2010" (Música - Rock in Rio 2013)

 




      

  
  
  




 








                                                                   Rock in Rio 2013

O Rock in Rio é o maior festival de música do mundo. Ao longo de quase 30 anos, se tornou dono de uma história de destaque no cenário musical, com 12 edições realizadas, e mais de 6 milhões de pessoas reunidas e um dos mais contundentes em presença digital. Nascido no Rio de Janeiro, conquistou não só o Brasil, mas também Portugal e Espanha, sempre com a intenção de levar todos os estilos de música para os mais variados públicos. Muito mais que um evento musical, se tornou completo e abrangente ao abordar temas como sustentabilidade e responsabilidade socioambiental. E assumiu o compromisso de conscientizar as pessoas que, com pequenas atitudes no dia a dia, dá pra fazer do mundo um lugar melhor. O ano é 2013. A cidade é o Rio de Janeiro. O Rock in Rio volta ao seu ponto de partida com um arsenal.  Beyoncé, David Guetta, Justin Timberlake, Florence and The Machine, Metallica, Slayer, Avenged Sevenfold e Iron Maiden foram alguns dos nomes que fizeram essa edição entrar para a história. Mas como manda a tradição, não só os shows tornaram esse festival especial. Teve casamento em plena Cidade do Rock, fã que beijou o Bon Jovi no Palco Mundo, fã que foi convidado pra cantar com o Bruce Springsteen (que cantou “Sociedade Alternativa”, clássico de Raul Seixas), o Jared Leto, vocalista do Thirty Seconds to Mars, que se lançou da Tirolesa em pleno show da banda... Foi também a estreia brazuca do Palco Street Dance, que trouxe o groove das danças urbanas para a Cidade do Rock. A energia era tamanha que Ty Talor, vocalista do Vintage Trouble, não se segurou e foi pra galera. Isso lá no Palco Sunset, esse “coração de mãe” que proporcionou um dos coros mais sensacionais da história do festival: a galera gritando “Zé-pul-tu-ra!”, adaptação do clássico “Se-pul-tu-ra!” ouvido nos shows da banda, para o show do mestre Zé Ramalho com Andreas Kisser e sua turma. Grandes atrações nacionais e internacionais se apresentaram e encantaram o público no palco principal como: Bon Jovi, Metallica, Beyonce, Bruce Springsteen & The E Street Band, Iron Maiden, Ivete Sangalo, Jota Quest, Capital Inicial e Skank, entre outros.    


domingo, 22 de setembro de 2013

"Década de 2010" (Novela - Remeke/Saramandaia)


 
 
 


Saramandaia é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo que estreou no dia 24 de junho de 2013. É um remake da novela homônima exibida originalmente em 1976, de Dias Gomes. A primeira versão de 1976 abordou temas como a ditadura militar metaforicamente, isto é, de maneira quase subliminar. Em uma nova versão contemporânea para 2013, a ditadura acabou e, outros temas passam a ser explorados na novela como o preconceito entre as diferenças, a liberdade de expressão, a corrupção, e até mesmo o bullying sofrido pelos personagens mais esdrúxulos, segundo o próprio Ricardo Linhares declarou. O protesto dos habitantes de Bole-Bole, curiosamente coincidiu com as manifestações iniciadas em junho de 2013 em todo o país. Aspectos modernos como a presença dos mais recentes aparelhos eletrônicos utilizados pelos personagens podem ser notados, constatando que a trama é mais ou menos contemporânea. Porém, também existem referências antigas, como o estilo das construções arcaico de Bole-Bole além de ocupações não tão frequentes nos dias de hoje como a do Professor Aristóbulo, que é diretor de um centro cívico, e a de Maria Aparadeira que realiza partos em casa. A adaptação da novela ficou por conta de Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn, com direção geral de Denise Saraceni e Fabrício Mamberti e direção de núcleo de Denise Saraceni. É a terceira "novela das onze" exibida pela emissora. Apresenta Vera Holtz, Tarcísio Meira, Fernanda Montenegro, José Mayer, Gabriel Braga Nunes, Débora Bloch, Lília Cabral2 , Leandra Leal, Marcos Palmeira, Ana Beatriz Nogueira, Matheus Nachtergaele, Renata Sorrah e Aracy Balabanian nos papéis principais.  RISOLETA – Dina Sfat / Débora Bloch Dona de uma pensão – que também é um bar – considerada “pouco familiar” pelas carolas de Bole-Bole. PROFESSOR ARISTÓBULO CAMARGO – Ary Fontoura / Gabriel Braga NunesO homem mais culto de Bole-Bole. Sofre de insônia crônica, não dorme há anos, o que o faz perambular pela cidade à noite, alimentando assim na população a crença de que ele seja um lobisomem. DONA LEOCÁDIA – Lídia Costa / Renata Sorrah Mãe de João Gibão e Lua Viana. A única que sabe que João nasceu com asas e o ajuda a manter este segredo. MARCINA – Sônia Braga / Chandelly Braz Namorada de João Gibão, apaixonada por ele. Quando excitada, seu corpo pega fogo, literalmente. .JOÃO GIBÃO – Juca de Oliveira / Sérgio Guizé Possui asas, que esconde de todos por baixo de seu gibão (uma espécie de colete, de couro), o que o faz parecer que tem uma corcunda.LUA VIANA – Antônio Fagundes / Fernando Belo Irmão de João Gibão, prefeito da cidade de Bole-Bole. Figura simpática e querida do povo.SEU CAZUZA – Rafael de Carvalho / Marcos Palmeira Pai de Marcina, dono da farmácia de Bole-Bole. Quando exaltado, seu coração ameaça saltar pela boca.DONA MARIA APARADEIRA – Eloísa Mafalda / Ana Beatriz Nogueira Mulher de Cazuza, mãe de Marcina. Beata, é a parteira da cidade, por isso o apelido Aparadeira.ZÉLIA TAVARES em 1976, ZÉLIA VILAR atualmente – Yoná Magalhães / Leandra Leal Noiva do prefeito Lua Viana, moça de personalidade forte. “Mudancista” convicta, luta pela mudança do nome da cidade.ZICO ROSADO – Castro Gonzaga / José Mayer Político tradicionalista de Bole-Bole, é contra a mudança do nome da cidade.DONA CANDINHA – Maria do Carmo Veloso / Fernanda Montenegro Mãe de Zico. Velha esclerosada, vive a enxotar galinhas imaginárias dentro de casa.SEU ENCOLHEU – Wellington Botelho / Matheus Nachtergaele Secretário de gabinete do prefeito. Consegue fazer a previsão do tempo de acordo com a dor que sente nos ossos.DONA REDONDA – Wilza Carla / Vera Holtz  Mulher de Seu Encolheu. De apetite descomunal, engorda sem parar ate explodir .

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

"Década de 2010" (Personalidades - Rodrigo Santoro)

 

 

 
Rodrigo Junqueira dos Reis Santoro (Petrópolis, 22 de agosto de 1975) é um ator brasileiro. Bastante popular no Brasil, tornou-se conhecido internacionalmente principalmente por sua atuação no aclamado seriado televisivo Lost e como Xerxes I em 300. Estudante de jornalismo da PUC, no Rio de Janeiro, cursava a Oficina de Atores da Rede Globo quando foi reprovado num teste para a minissérie Sex Appeal. Mas não deixou-se abater e, naquele ano mesmo, conseguiu um pequeno papel na novela Olho no Olho. Depois, entrou no elenco de Pátria Minha. Em 1995 ganhou seu primeiro grande papel na TV, o Serginho, de Explode Coração. Em 1997 viveu um dos personagens centrais da novela O Amor Está no Ar. Em 1998 interpretou um frei que apaixona-se por uma prostituta na minissérie Hilda Furacão. Em 1999 viveu o problemático pintor Eliseu na novela Suave Veneno. Em 2001 integrou o elenco da novela Estrela-Guia, onde viveu o charmoso e sedutor Carlos Charles, que a pedido da mãe, seduz a protagonista da história, Cristal, vivida pela cantora Sandy, a fim de casar-se com ela e apoderar-se das terras que a moça herdou após a morte de seus pais. Nesse mesmo ano, no papel de um jovem internado à força num manicômio pela própria família, no filme Bicho de Sete Cabeças, de Laís Bodanzky, faturou os prêmios de melhor ator em várias premiações ocorridas nos festivais de cinema de Brasília, Recife, Rio de Janeiro e de vários países sul-americanos. Simultaneamente, atuou também no longa-metragem Abril Despedaçado, de Walter Salles, indicado ao Globo de Ouro, em 2002, como melhor filme estrangeiro, onde interpretou Tonho, um homem quieto do sertão, sujo de lama dos pés à cabeça. Interpretou o travesti Lady Di, do filme Carandiru, de Hector Babenco, em 2003. Nesse mesmo ano, integrou o elenco da novela Mulheres Apaixonadas, onde viveu o boa-vida Diogo. Nesse período, filmou uma participação na produção americana Charlie's Angels: Full Throttle, onde apareceu por poucos minutos num papel sem texto. Também nesse ano, esteve presente no filme inglês Love Actually, em que fez par romântico com Laura Linney. Em 2005, ao lado da atriz Nicole Kidman, gravou um comercial milionário para um perfume da Chanel. Nesse mesmo ano, após recusar o convite para protagonizar a novela Bang Bang, protagonizou as duas jornadas da minissérie Hoje é Dia de Maria. Em 2006 estreou na televisão internacional ao interpretar Paulo, personagem da terceira temporada da série Lost, que estreou no Brasil, em março de 2007, no canal a cabo AXN. No fim de 2006 foi indicado, à frente de Brad Pitt, para o ranking dos homens mais sensuais do planeta, promovido pela revista estadunidense People. Em 2007 apareceu como vilão na produção canadense 300, do diretor Zack Snyder. Em 2008, para viver um dos protagonistas do longa Os Desafinados, aprendeu a tocar piano, e, em 2009, retornou à TV ao fazer uma participação especial na minissérie Som & Fúria, na pele do publicitário Sanjay. Em 2010, no longa-metragem Meu País, interpretou Marcos. "Focus", dirigido pela dupla John Requa e Glenn Ficarra (de "O Golpista do Ano") será o novo projeto do ator em Hollywood. De acordo com a assessoria de Santoro, "Focus" começa a ser filmado entre o fim de setembro e o início de outubro de 2013 e terá locações em Buenos Aires (Argentina) e Nova Orleans (EUA). O último trabalho de Santoro, ainda inédito, foi a sequência de "300", "A Ascensão do Império", com previsão de lançamento para março de 2014. Atualmente o ator está no Rio filmando um segmento da produção coletiva "Rio, Eu Te Amo", dirigido por Carlos Saldanha. Santoro também está trabalhando com Saldanha na dublagem de "Rio 2", que também tem estreia prevista para março de 2014.

domingo, 4 de agosto de 2013

"Década de 2010" (Religião - Visita do Papa Francisco ao Brasil e JMJ)

 



 

 

Papa Francisco
 
A XXVIII Jornada Mundial da Juventude aconteceu de 23 a 28 de julho de 2013 no Rio de Janeiro, Brasil. Pela primeira vez, esse evento da Igreja Católica ocorreu em um país cuja língua portuguesa é majoritária, e pela segunda vez em um país da América do Sul - o primeiro encontro no subcontinente foi na Argentina em 1987. A escolha da cidade brasileira foi feita pelo então Papa Bento XVI em 2011, no encerramento da Jornada Mundial da Juventude daquele ano.Com a renúncia do papa Bento XVI em fevereiro de 2013, o evento foi conduzido pelo seu sucessor, Papa Francisco. Foi o primeiro encontro do novo papa com a juventude católica e também o primeiro evento internacional do seu pontificado. Às 8h45 CET (4h45 UTC-3) de 22 de julho de 2013, o avião trazendo o Papa Francisco decolou do Aeroporto de Fiumicino, em Roma, com destino ao Rio de Janeiro e pousou no Aeroporto do Galeão por volta das 15h40 UTC-3.  O papa foi recebido pela presidenta Dilma Rousseff, por diversas autoridades governamentais e por representantes da Igreja Católica. A cerimônia oficial de recepção aconteceu no Palácio Guanabara, sede do Governo do Estado do Rio de Janeiro, para onde o papa se dirigiu em comitiva, em um carro comum. Durante o trajeto aconteceram alguns imprevistos, como uma interrupção do deslocamento da comitiva, motivada por congestionamento no trânsito. Com isso, o público presente nas ruas teve a oportunidade de se aproximar bastante do carro onde estava o papa Francisco, que fez questão de permanecer com os vidros abertos durante todo o percurso.  Antes de chegar ao Palácio Guanabara, o papa foi transferido do carro em que estava para o papamóvel. (1º Dia, 23/07/2013) A missa de abertura começou às 17h50, com os símbolos da JMJ, a Cruz e o Ícone Mariano, presentes no palco montado em Copacabana para a celebração. Teve início assim, a programação oficial da JMJ 2013. A celebração foi presidida pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, que acolheu os jovens que chegaram ao Rio de Janeiro para participar da Jornada. Esta primeira atividade principal da Jornada foi a única que não teve a presença do Papa Francisco, que descansou da viagem e cerimônias do dia anterior e viajaria na manhã seguinte (24 de julho) para a cidade de Aparecida no Estado de São Paulo para celebrar uma missa na Basílica de Nossa Senhora Aparecida. Ao iniciar a celebração, Dom Orani saudou o Papa Emérito Bento XVI que acompanhava a Jornada desde o Vaticano, reconhecendo que a Jornada era mesmo para ser presidida pelo primeiro papa latino-americano da história da Igreja. Alguns trechos da mensagem de Dom Orani aos jovens. Na manhã do dia 24 de julho, o Papa Francisco viajou até a cidade de Aparecida, São Paulo, para visitar o Santuário Nacional de Aparecida. Esta visita não integrava a programação oficial da Jornada, tendo sido um desejo pessoal do papa. Por volta de 10h10, o helicóptero trazendo o Papa pousou próximo à Basílica. Em seguida, seguiu de papamóvel até a entrada do Santuário, saudado pelas 200 mil pessoas que o aguardavam para a celebração, que teve início às 10h30. Na homilia de sua primeira missa no Brasil, que foi celebrada em português, o papa se dirigiu principalmente aos jovens, com mensagens de esperança e alegria. Depois da missa, o papa almoçou e, por volta de 15h45, seguiu de volta ao Rio de Janeiro para dar continuidade aos seus compromissos na JMJ. Visita ao Hospital São Francisco de Assis, no Rio de Janeiro.  Por volta de 16h20, o Papa Francisco chegou ao "Hospital São Francisco de Assis na Providência de Deus", no bairro da Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro para a inauguração de uma nova unidade denominada "Polo de Atenção Integrada à Saúde Mental - PAI", um centro de recuperação de dependentes químicos.  O Papa foi recebido por Dom Orani Tempesta e outras autoridades civis e religiosas.  Depois de ouvir os testemunhos de dois jovens em recuperação e o pronunciamento do coordenador do projeto, um frei franciscano, o Papa fez seu discurso, voltado para o amor ao próximo, pelos exemplos de São Francisco, para a fé na recuperação daqueles jovens, se referindo em alguns trechos à sua primeira encíclica Lumen Fidei, capítulo IV, item 57 ("Uma força consoladora no sofrimento"). No dia 25/07/2013, Logo ao amanhecer, o Pontífice teve dois eventos fechados. Às 7h30, realizou uma missa privada em sua residência no Rio e, às 9h45, recebeu as chaves da cidade do Rio de Janeiro, no Palácio da Cidade, em Botafogo, Zona Sul. Lá, foi abençoar a bandeira dos Jogos Olímpicos de 2016. Na única visita que fez a uma comunidade fluminense, o Papa Francisco foi até Manguinhos, na Zona Norte. Os agraciados forão os moradores de Varginha, onde ele discursou num campo de futebol e ainda foi conhecer a Capela São Jerônimo Emiliano. À tarde, em outro evento fechado, o Pontífice foi encontrar conterrâneos argentinos na Catedral Metropolitana às 12h30. Por fim, o Papa Francisco foi à Copacabana para o segundo ato central da Jornada Mundial da Juventude. De helicóptero, ele desembarcou no Forte de Copacabana e, de papamóvel, foi do Posto 6 até o Leme. No palco construído para o evento, ele realizou a acolhida aos jovens, com benção e discurso. No dia 26/07/2013, O papa Francisco chegou por volta das 11h ao palácio episcopal São Joaquim, na Glória, onde fez a oração do Angelus, marcada para o meio-dia. Peregrinos e fiéis se aglomeram diante do local e todas as pistas da rua da Gloria estão tomas. Em seu quarto dia de visita ao Brasil, o papa Francisco ouviu a confissão de jovens de cinco continentes, se encontrou com detentos e passou o início da noite na orla de Copacabana, onde assistiu à encenação da Via Sacra e discursou aos fiéis. No dia 27/07/2013, Em cerimônia na Catedral Metropolitana do Rio, o Arcebispo falou sobre a importância da Jornada Mundial da Juventude e agradeceu ao pontífice pelo momento eucarístico. Papa Francisco chama religiosos a refletirem sobre a vocação durante a homilia na missa fechada a religiosos na manha de sábado (27). No Theatro Municipal do Rio de Janeiro, o Papa Francisco discursou para representantes da sociedade civil e falou, principalmente, da importância do 'diálogo construtivo' para enfrentar o presente. Papa recebeu no palco do Theatro Municipal representantes indígenas e ganhou de presente um cocar. Logo após, Francisco colocou o objeto na cabeça e foi aplaudido pela plateia. Cerca de três milhões de peregrinos lotaram a praia de Copacabana no final deste sábado, segundo dados da prefeitura do Rio. Em discurso, o Papa disse que os jovens devem liderar as mudanças na sociedade.
O papa Francisco encerrou nesse domingo, 28 de julho, a primeira viagem internacional do seu pontificado. Ele chegou ao Brasil na segunda-feira, 22, para participar da Jornada Mundial da Juventude. No último dia da visita, fez o pronunciamento mais duro do seu pontificado até agora.  Em encontro com o Comitê de Coordenação do Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam), atacou o abuso de poder na Igreja, a mentalidade de "príncipes" entre os cardeais, a inclusão de ideologias sociais no Evangelho - tanto marxista como liberal - e fez uma denúncia frontal contra o carreirismo e contra a distância imposta pelos bispos aos fiéis. O papa Francisco apelou por uma Igreja "atual" e apresentou um raio X dos problemas que, segundo ele, estão impedindo o crescimento da Igreja e fazendo proliferar sua "imaturidade". Antes de embarcar para Roma, o papa disse que continuará "a nutrir uma esperança imensa nos jovens do Brasil e do mundo". O pontífice, que prometeu voltar ao País em 2017, concluiu o discurso com um "até breve". O Papa Francisco deixou várias mensagens aos brasileiros, ele disse: "não importava a religião, mas sim fazer a sua parte, ajudando as pessoas, não só as de sua familia mas tambem outras que precisem de ajuda, principalmente os desamparados"  e ele deu um exemplo:. Uma criança que passa fome, devemos alimenta-la, dar-lhe educação, carinho, amor, e disse ainda se quem amparou essa criança foi a igreja católica, evangélica, espirita, não importa e sim o ato em si é que é importante." O dever de uma religião cristã é assim, o sacerdote é como um pastor e o povo são como as ovelhas, a parte da religião é de amparar as pessoas de todas as formas, de várias maneiras naquilo que lhes falta, o papel da religião é dar, dar mais do que receber, quem apenas recebe e não dá, e não pratica as boas obras não está certo. 
 
 

domingo, 28 de julho de 2013

Curiosidades (75 anos da morte de Lampião, o Rei do Cangaço)


 


 
 
 
 
 
 
 
 
                                                       Bando de Lampião
Cangaceiro - Candeeiro  
 
Virgulino Ferreira da Silva, vulgo Lampião (Serra Talhada, 4 de Junho de 1898 — Poço Redondo, 28 de julho de 1938), foi um cangaceiro brasileiro. Nascido na cidade de Vila Bela, atual Serra Talhada, no semiárido do estado de Pernambuco, foi o terceiro filho de José Ferreira da Silva e Maria Lopes de Oliveira. O seu nascimento só foi registrado no dia 7 de agosto de 1900. Até os 21 anos de idade ele trabalhava como artesão, era alfabetizado e usava óculos para leitura, características bastante incomuns para a região sertaneja e pobre onde ele morava. Uma das versões a respeito de seu apelido é que ele modificou um fuzil, possibilitando-o a atirar mais rápido, sendo que o cano aquecia tanto que brilhava dando a aparência de um lampião. Sua família travava uma disputa mortal com outras famílias locais até que seu pai foi morto em confronto com a polícia em 1919. Virgulino jurou vingança. Tornou-se um mito em termos de disciplina. O bando chamava os integrantes das volantes de "Macacos" - uma alusão ao modo como os soldados fugiam quando avistavam o grupo de Lampião: "pulando". Durante os 20 anos seguintes (começou aos 21 anos), Lampião viajou com seu bando de cangaceiros, que nunca ultrapassou o número de 50 homens, todos a cavalo e em trajes de couro, chapéus, sandálias, casacos, cintos de munição e calças para protegê-los dos arbustos com espinhos típicos da vegetação caatinga. Para proteger o "capitão", como Lampião era chamado, todos usavam sempre um poder bélico potente. Como não existiam contrabandos de armas para se adquirir, em sua maioria eram roubadas da polícia e unidades paramilitares. A espingarda Mauser e uma grande variedade de pistolas semiautomáticas e revólveres também eram adquiridos durante confrontos. A arma mais utilizada era o rifle Winchester. Lampião foi acusado de atacar pequenas fazendas e cidades em sete estados além de roubo de gado, sequestros, assassinatos, torturas, mutilações, estupros e saques. Entretanto para muitas pessoas, especialmente no Nordeste, tem-se imagem de que Lampião era como o Robin Hood do sertão brasileiro, que roubava de fazendeiros, políticos e coronéis para dar aos pobres miseráveis, que passavam fome e lutavam para sustentar famílias com inúmeros filhos. Era devoto de Padre Cícero e respeitava as suas crenças e conselhos. Os dois se encontraram uma única vez, no ano de 1926, em Juazeiro do Norte. Sua namorada, Maria Gomes de Oliveira, conhecida como Maria Bonita, juntou-se ao bando em 1930 e, assim como as demais mulheres do grupo, vestia-se como um cangaceiro e participou de muitas das ações do bando. Virgulino e Maria Bonita tiveram uma filha, Expedita Ferreira, nascida em 13 de setembro de 1932. Há ainda a informação controversa de que eles tiveram mais dois filhos: os gêmeos Ananias e Arlindo Gomes de Oliveira, mas nunca foi comprovada a verdade dos fatos , além de outros dois natimortos. No dia 27 de julho de 1938, o bando acampou na fazenda Angicos, situada no sertão de Sergipe, esconderijo tido por Lampião como o de maior segurança. Era noite, chovia muito e todos dormiam em suas barracas. A volante chegou tão de mansinho que nem os cães pressentiram. Por volta das 5:15 do dia 28, os cangaceiros levantaram para rezar o oficio e se preparavam para tomar café; quando um cangaceiro deu o alarme, já era tarde demais. Não se sabe ao certo quem os traiu. Entretanto, naquele lugar mais seguro, o bando foi pego totalmente desprevenido. Quando os policiais do Tenente João Bezerra e do Sargento Aniceto Rodrigues da Silva abriram fogo com metralhadoras portáteis, os cangaceiros não puderam empreender qualquer tentativa viável de defesa.
O ataque durou uns vinte minutos e poucos conseguiram escapar ao cerco e à morte. Dos trinta e quatro cangaceiros presentes, onze morreram ali mesmo. Lampião foi um dos primeiros a morrer. Logo em seguida, Maria Bonita foi gravemente ferida. Alguns cangaceiros, transtornados pela morte inesperada do seu líder, conseguiram escapar. Bastante eufóricos com a vitória, os policiais apreenderam os bens e mutilaram os mortos. Apreenderam todo o dinheiro, o ouro e as joias. A força volante, de maneira bastante desumana para os dias de hoje, mas seguindo o costume da época, decepou a cabeça de Lampião. Maria Bonita ainda estava viva, apesar de bastante ferida, quando foi degolada. O mesmo ocorreu com Quinta-Feira, Mergulhão (os dois também tiveram suas cabeças arrancadas em vida), Luis Pedro, Elétrico, Enedina, Moeda, Alecrim, Colchete (2) e Macela. Um dos policiais, demonstrando ódio a Lampião, desfere um golpe de coronha de fuzil na sua cabeça, deformando-a; este detalhe contribuiu para difundir a lenda de que Lampião não havia sido morto e escapara da emboscada, tal foi a modificação causada na fisionomia do cangaceiro. Faleceu na manhã de quarta-feira (24/07/2013), o Senhor Manoel Dantas Loyola, que na época do cangaço, era conhecido como Candeeiro e foi um dos que sobreviveram ao massacre de Angicos.  Pernambucano de Buíque, ingressou no bando de Lampião em 1937, mas afirmava que foi por acidente. Trabalhava em uma fazenda em Alagoas quando um grupo de homens ligados ao famoso bandido chegou ao local.  Pouco tempo depois, a propriedade ficou cercada por uma volante e ele preferiu seguir com os bandidos para não ser morto.  Com 98 anos de idade, Manoel Dantas Loyola vivia como comerciante aposentado na vila São Domingos, distrito de sua cidade natal, onde atendia também pelo apelido de “Seu Né”.

terça-feira, 23 de julho de 2013

"Década de 2010" (Personalidades - Dominguinhos)


                                                                                                                                                                     
 

 



José Domingos de Morais (Garanhuns, 12 de fevereiro de 1941 - São Paulo, 23 de julho de 2013), conhecido como Dominguinhos, foi um instrumentista, cantor e compositor brasileiro. Exímio sanfoneiro, teve como mestres nomes como Luiz Gonzaga e Orlando Silveira. Teve em sua formação musical influências de baião, bossa nova, choro, forró, xote e jazz. José Domingos de Moraes nasceu no interior de Pernambuco, na cidade de Garanhuns, em 12 de fevereiro de 1941. Oriundo de família humilde, seu pai, mestre Chicão, era um conhecido sanfoneiro e afinador de sanfonas. Dominguinhos interessou-se por música desde cedo, começando a aprender sanfona com seis anos de idade, quando ganhou um pequeno acordeão de oito baixos e chegou a se apresentar em feiras livres e portas de hotéis em troca de algum dinheiro junto com seus dois irmãos, com quem formava o trio Os Três Pinguins. Praticava o instrumento por horas a fio, e logo tornou-se proficiente nas sanfonas de 48, 80 e 120 baixos, e acabou por tornar-se músico profissional ainda garoto. Em 1950, aos nove anos de idade, conheceu Luiz Gonzaga quando tocava na porta do hotel em que este estava hospedado. Luiz Gonzaga se impressionou com a desenvoltura do menino e o convidou a ir ao Rio de Janeiro. Dominguinhos o fez em 1954, então com treze anos de idade, acompanhado do pai e dos dois irmãos, indo morar em Nilópolis. Ao encontrar-se com Luiz Gonzaga no Rio, este deu-lhe de presente uma sanfona e o integrou à sua equipe de músicos, e Dominguinhos passou a fazer shows pelo Brasil e participar de gravações.Sua reputação como músico e arranjador cresceu e ele aproximou-se de músicos do movimento bossa nova. Fez trabalhos junto a inúmeros músicos de renome, como Gilberto Gil, Maria Bethânia, Elba Ramalho e Toquinho, e eventualmente acabou por consolidar uma carreira musical própria, englobando gêneros musicais diversos como bossa nova, jazz e pop. Em 2002, Dominguinhos foi vencedor do Grammy Latino com o CD Chegando de Mansinho. Após cinco anos sem lançar um trabalho solo, Dominguinhos voltou em 2006 a gravar pela Eldorado na qual Conterrâneos 2006, agraciado no Prêmio TIM (2007) na categoria Melhor Cantor Regional. Em 2007, Dominguinhos, concorreu ao 8º Grammy Latino com mesmo álbum na categoria melhor disco regional. Em 2008, Dominguinhos foi o grande homenageado do Prêmio Tim de Música Brasileira.Em 2010, foi o vencedor do Prêmio Shell de Música 2010. No fim de 2012, Dominguinhos teve problemas relacionados à arritmia cardíaca e infecção respiratória e foi internado no Recife, sendo posteriormente transferido para o Hospital Sírio-Libanês em São Paulo. Os médicos informaram que o cantor não deverá mais retornar do coma em que se encontra. Em 13 de julho, o cantor deixou a UTI, mas ainda permaneceu internado, com quadro considerado estável. Dominguinhos estava internado no hospital Sírio Libanês em São Paulo e morreu às 18h do dia 23 de julho de 2013 após sofrer complicações infecciosas e cardíacas. O músico faleceu após perder uma batalha que durou 6 anos contra um câncer de pulmão.  O corpo de Dominguinhos foi velado na Assembleia Legislativa de São Paulo. Dominguinhos recebeu um Grammy Latino de melhor disco regional do Brasil em 2012 durante seu velório, que acontece na Assembleia Legislativa de São Paulo, no Ibirapuera, zona sul de São Paulo. Um representante do Latin Grammy no Brasil, Tom Gomes, entregou o troféu para Guadalupe Mendonça, mãe da filha caçula do cantor, Liv. Guadalupe Mendonça, a viúva do sanfoneiro, não saiu de lado do caixão - assim como nunca o deixou sozinho durante sua internação. Em São Paulo, o cantor Frank Aguiar e a cantora Roberta Miranda foram se despedir do sanfoneiro. Artistas como Ivete Sangalo, Preta Gil, Michel Teló e Fátima Bernardes também homenagearam o músico pelas redes sociais. Teló chegou a publicar um vídeo no qual aparece tocando uma sanfona. "Uma singela homenagem ao mestre Dominguinhos! Um dos maiores artistas e pessoas que o Brasil teve a honra de ter. Esteja em paz", escreveu o sertanejo na legenda. Em Pernambuco o velório aconteceu na Assembleia Legislativa de Pernambuco;  Elba Ramalho se emocionou durante o velório do sanfoneiro Dominguinhos,  a cantora chorou bastante diante do caixão do sanfoneiro, nesta quinta-feira (25), e interpretou a canção "Asa Branca", uma composição de Luiz Gonzaga: "Pra mim, tu és a estrela mais linda". Cezinha, Alcimar Monteiro, Waldonys e Israel Filho, Cristina Amaral, Joquinha Gonzaga, Muniz do Arrastapé ficaram o tempo todo ao lado do corpo de Dominguinhos, na Assembleia Legislativa de Pernambuco, no Recife, os sanfoneiros e músicos, seus admiradores e seguidores, se revezaram tocando sanfona e cantando numa última homenagem ao mestre. O pernambucano foi sepultado na quinta-feira (25/07/2013), no Cemitério Morada da Paz, no Grande Recife, ao som da sanfona. "De volta pro aconchego" e "Quem me levará sou eu", entre outras músicas. Passada a polêmica do enterro de Dominguinhos – que foi sepultado, no Morada da Paz, em Paulista, mas que havia dito em vida que queria ser enterrado na sua cidade natal, Garanhuns – o município do Agreste recebe na quinta-feira dia 25/09/2013, os restos mortais do sanfoneiro. A exumação e posterior transferência do corpo foi possível por meio de um acordo entre os dois filhos do músico, Liv Morais e Mauro Moraes. Os dois disputam na Justiça a herança do pai, mas decidiram cumprir o desejo do sanfoneiro e autorizaram a transferência do corpo. No meio da manhã, um cortejo percorreu 230 km até Garanhuns, no caminho, uma multidão se aglomerou às margens da BR-232 para aplaudir. A exemplo do velório e do primeiro enterro de Dominguinhos, em 25 de julho, a nova despedida, também foi ao som do forró. Um palco foi armado próximo ao mausoléu construído pela prefeitura e artistas se apresentaram durante todo o dia. O caixão com o corpo de Dominguinhos foi sepultado ao som do Hino Nacional por volta das 14h.
Para a Música brasileira, "É duro ficar sem vc...", mas fica a certeza, como você dizia, agora: "Estou nos braços da Paz...

domingo, 21 de julho de 2013

"Década de 2010" (Esportes-Seleção Brasileira de Futebol-Campeã da Copa das confederações 2013)







Seleção Brasileira
 Tetra-Campeã da Copa das Confederações

                                            
A Copa das Confederações ou Taça das Confederações de 2013 foi a nona edição da competição realizada a cada quatro anos pela Federação Internacional de Futebol (FIFA). Foi realizada no Brasil entre 15 e 30 de junho e serviu como teste para realização da Copa do Mundo de 2014. A competição contou com a participação de oito equipes: a campeã da Copa do Mundo de 2010, os campeões continentais, e o Brasil, país-sede, além da vice-campeã europeia, Itália, pois a campeã, Espanha, já obtivera a vaga por ser campeã do mundo. Das seleções participantes quatro eram campeãs mundiais: Brasil, Espanha, Itália e Uruguai. Na disputa pelo terceiro lugar, a Itália bateu o Uruguai por 3 a 2 na disputa por pênaltis após empate por 2 a 2 no tempo normal.No dia 28 de novembro de 2012, a FIFA anunciou que o Brasil e a Espanha seriam os cabeças de chave do torneio, nos grupos A e B respectivamente, e que o Uruguai seria adversário da Espanha e a Itália, do Brasil, evitando que países da mesma Confederação ficassem na mesma chave na primeira fase.O sorteio dos participantes dos grupos ocorreu em 1 de dezembro, no Centro de Convenções do Anhembi, em São Paulo às 11 horas da manhã (horário local de verão) e foi nomeado de "Festival do Campeões". Neste evento, foram assistentes convidados o chef Alex Atala e a supermodelo Adriana Lima, com apresentação da jornalista e apresentadora Glenda Kozlowski. A bola oficial do torneio foi apresentada pelo ex-jogador brasileiro Cafu no dia do sorteio dos grupos. Fabricada pela Adidas, ela chamou-se "Cafusa", que significa a expressão "cafuzo", usada para designar no Brasil os indivíduos que nasceram da miscigenação entre índios e negros. Também deriva-se de uma mistura de três palavras que representam o país: "carnaval", "futebol" e "samba". O Brasil derrotou a Espanha na final por 3 a 0 e conquistou seu quarto título da Copa das Confederações, sendo o terceiro consecutivo, após vencer as edições de 1997, 2005 e 2009.